Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

07
Dez 16

 

Conforme explicámos na última entrada, damos hoje sequência à versão renovada de Um Auto de Gil Vicente, da responsabilidade dos alunos de Literatura Portuguesa do 11.º VC. Eis as cenas V e VI do acto II.

 

«Aqui têm o que é o Auto de Gil Vicente; e nunca pretendeu ser mais».

 

ATO 2

Cena V (Paula, Pêro, Gil Vicente e Bernardim Ribeiro)

Bernardim – Ó da casa!

Gil Vicente – Quem vem lá?

Bernardim – Bernardim Ribeiro, mestre Gil!

Gil Vicente – Que te traz cá, menino das «Saudades»?

Bernardim – Ouvi dizer que ficastes sem a moura, posso eu tomar essa posição?

Gil Vicente – Que interesse tendes vós em fazê-lo?

Bernardim – Digo-vos, Mestre, que tenho muito apreço por vossos autos, e seria do meu mais sincero agrado poder ajudar-vos.

(Pêro Sáfio e Paula Vicente ensaiam um aparte, enquanto Paula tenta aperceber-se da situação.)

Gil Vicente – Meu Deus! Já tarda, já tarda! Serás tu capaz de representar tal personagem?

Bernardim – Garanto que não vos hei-de desiludir!

(Paula apercebe-se da situação e fica pensativa.)

 

Cena VI (Parvo e Pompeu Pompeia)

(Em casa do Parvo)

Parvo (suspirando de amores) – Que cousa formosa aquela Beatriz!

Pompeu (tentando repetir as palavras do seu chefe) – Que coxa jeitosa tem aquela Beatriz!

Parvo – Pompeia! Pompeu! Pompeia-Pompeu! Pomp… Olha, tu! Seu desgraçado dos infernos!

Pompeu – Dos infernos desgraçado tu és!

(Troca de açoites.)

Parvo – Esta noite temos afazeres!

Pompeu (exaltado e curioso) – Afazeres… Que «fazeres»?

Parvo – Irmos ir a la corte de El-Rei D. Manuel p’ra mirar el auto do Mestre Gil! Será a minha última chance de conquistar o coração da minha preciosa Beatriz?

Pompeu – Já tentastes muitas vezes e nada conseguistes!

Parvo – Estais vós a duvidar de minha habilidades de cavaleiro andante?

Pompeu – Até o jumento da Jaquina aqui do lado é mais cavaleiro que tu!

Parvo - Pompeia! Pompeu! Pompeia-Pompeu! Pomp… Olha, tu! A ver vamos!

 

[Em cima: Fac-símile da edição de 1559 de História de Menina e Moça, de Bernardim Ribeiro.]

publicado por escoladeescritores às 11:54

Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO