Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

24
Jan 14

 

No âmbito do estudo do conto tradicional nas aulas de Português, foi solicitado aos alunos do 7.º VD que seguissem a sua estrutura de composição e produzissem um texto exemplificativo desse género literário. Nas próximas entradas deste blogue, publicaremos alguns dos contos elaborados no decurso dessa oficina de escrita, os quais, como não poderia deixar de acontecer, reflectem a imaginativa apropriação desta tipologia textual por parte dos alunos. Hoje, para introduzir o tema, apresentamos uma pequena narrativa de proveniência oral, devidamente registada por Teófilo Braga no volume Contos Tradicionais do Povo Português. Boa leitura.

 

O que faz mal a si mesmo por fazê-lo a outrem

 

Houve um rei antigamente neste mundo que, sabendo de dous vassalos seus, que eram grandes inimigos entre si, mandou chamar o mais apaixonado, e disse-lhe:

– Quero-vos fazer uma mercê, e há-de ser a que vós me pedirdes; com advertência que a hei-de fazer dobrada a fulano, de quem sei sois grande inimigo.

Beijou a mão ao rei pelo favor, e pediu logo por mercê que lhe mandasse arrancar um olho; porque assim seria obrigado a arrancar dous ao outro, para que ficasse cego, ainda que ele ficasse torto. E bem cego estava quando procurava dano alheio sem proveito próprio.

publicado por escoladeescritores às 11:15

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO