Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

11
Nov 13

 

O texto de contracapa de hoje tem a assinatura da Linda Inês de Pinto e Melo, do 11.º VD, que o elaborou no âmbito de uma aula de Literatura Portuguesa:

 

Almeida Garrett foi provavelmente o mais bem-sucedido representante do movimento romântico em Portugal. De seu nome João Baptista de Silva Leitão, o escritor adoptou os apelidos Almeida Garrett dos seus avós de origem irlandesa.

Da sua obra, bastante diversificada, destacamos o seu trabalho poético. Camões, de 1825, foi considerado o primeiro texto romântico do género no nosso país.

O Romantismo, caracterizado pela liberdade e pelo progresso, pelas emoções fortes e pelo sentido nacionalista, está presente nas suas composições poéticas.

Em «Não Te Amo», está saliente a oposição do amor espiritual ao desejo físico e a superlativação dos sentimentos, também patente em «Os Cinco Sentidos», numa sinestesia completa.

As marcas da oralidade, como as frases curtas e interrompidas, as repetições e as reticências, são de notar na maioria dos seus poemas. Afinal, Garrett era também um homem do teatro, o que corrobora o coloquialismo e a teatralidade das suas obras, como, por exemplo, em «Anjo És».

Garrett também sofreu algumas influências da lírica medieval nas quadras, nos refrões e paralelismos estabelecidos e nos versos de redondilha maior. Há, no entanto, como é próprio deste movimento artístico, uma maior liberdade formal na construção do poema, nomeadamente através da irregularidade métrica.

publicado por escoladeescritores às 14:22

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.


Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO