Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

22
Out 13

 

No âmbito da disciplina de Literatura Portuguesa, os alunos do 11.º VD foram desafiados a escrever um texto que pudesse constar na contracapa de uma eventual antologia da poesia desse grande autor romântico que foi Almeida Garrett. Dos textos produzidos foram seleccionados alguns, que editaremos a partir da próxima semana. Por hoje, como aperitivo, aqui reproduzimos um dos seus mais célebres poemas, publicado originalmente no volume Folhas Caídas (1853):

 

Barca bela

 

Pescador da barca bela,

Onde vais pescar com ela,

Que é tão bela,

Ó pescador?

 

Não vês que a última estrela

No céu nublado se vela?

Colhe a vela,

Ó pescador!

 

Deita o lanço com cautela,

Que a sereia canta bela...

Mas cautela,

Ó pescador!

 

Não se enrede a rede nela,

Que perdido é remo e vela

Só de vê-la,

Ó pescador!

 

Pescador da barca bela,

Inda é tempo, foge dela,

Foge dela,

Ó pescador!


[Em cima: litografia de Garrett por Pedro Augusto Guglielmi.]

publicado por escoladeescritores às 12:30

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO