Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

02
Mai 12

 

No âmbito do estudo do texto poético na disciplina de Língua Portuguesa, foi pedido aos alunos do 8.º C que prolongassem um poema de João Pedro Mésseder, seguindo a lógica constitutiva das suas estrofes. Alguns desses trabalhos serão aqui publicados nas próximas entradas. Hoje, começamos por apresentar o texto original, constituído por belas imagens, que compõem uma notável declaração de amor.

 

Se eu fosse peixe e tu fosses mar

nadava por dentro de ti

e vivia do teu corpo.

 

Se eu fosse pássaro e tu fosses ar

cortava-te como uma flecha

sem nunca te magoar.

 

Se eu fosse sol e tu fosses neve

em rio te transformava

e havias de ver o mar.

 

Se eu fosse chuva e tu fosses terra

cresciam de um dia para o outro

as flores na tua pele.

 

Se eu fosse vento e tu fosses vela

levava-te a ver o mundo

por sobre as ondas do mar.

publicado por escoladeescritores às 09:25

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO