Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

14
Jan 11

 

 

Iniciamos hoje a publicação de um poema longo, da autoria do Carlos Carvalho, do 11.º B, que nos apresenta uma personagem bem conhecida dos contos infantis, mas aqui submetida a um olhar que desvenda o seu reverso. Eis uma leitura estimulante, desdobrada em várias entradas, ao longo das quais este poema será editado na íntegra.

 

Ao contrário do costume,

Da história habitual,

Contarei à minha maneira

A história d’A Cinderela do Mal.

 

Criança que cresceu só

E toda a vida amargurada,

Quando a adulta chegou,

Sua maldade triunfava.

 

Roubava vidas «insignificantes»

Que a faziam fortalecer,

Aumentava os seus feitiços

A cada anoitecer.

 

Era uma bruxa malvada,

De beleza incomparável;

Quem a amava, morria;

Era um sonho, mas condenável.

 

Um dia, farta do anonimato,

Resolveu «sair à rua»,

Caçar alguém conhecido,

Que não conhecia a malícia sua.

 

Encontrou um príncipe bondoso,

Que ficou logo apaixonado

E, embora ouvisse algo sobre Cinderela,

Ignorou, visto por ela estar vidrado.

 

Cinderela viu nele

Uma vítima potencial

Que a colocaria bem de vida

E a potenciaria no mal.

 

O príncipe prontamente

A convidou para jantar,

Já tendo em seu pensamento

Que com ela queria casar.

 

Cinderela, fazendo-se difícil,

Disse que não podia aceitar,

Mas no fundo queria ir

Para com o príncipe poder ficar.

 

O príncipe insistiu

E sentiu-se até frustrado,

Pois não sabia que Cinderela

Queria o príncipe esbanjado.

 

A Cinderela respondeu

Que, por mera educação,

Diria que sim ao príncipe

Se ele lhe beijasse a mão.

 

O príncipe não hesitou

E beijou-lhe a mão de imediato;

Então, Cinderela teve a certeza

De que a «refeição» lhe caíra no prato.

 

[continua]

publicado por escoladeescritores às 10:38

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
20
22

23
24
25
27
28
29

30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO