Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

17
Nov 10

 

A Joana Freire, do 10.º D, satirizou uma figura feminina «emproada», nesta recriação muito pessoal das cantigas de escárnio e maldizer medievais.

 

Lá vai dona toda emproada,

Lá vai ela toda maquilhada!

Dona toda sorridente,

Não fala com qualquer gente.

 

Lá vai dona toda esticada,

A reparar em toda a gente!

Dona tão pouco enamorada

Vai na rua muito animada.

 

Lá vai dona bem vestida,

Dona toda colorida!

Vai na rua, não fala com ninguém,

Olhando sempre para o além.

publicado por escoladeescritores às 10:51

Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO