Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

03
Dez 14

 

Nas aulas de Português do 8.º ano, os alunos estudaram o diário como texto de características autobiográficas, mas aperceberam-se igualmente das suas potencialidades ficcionais ao construírem diários de personagens criadas por eles. Dois exemplos desses textos serão aqui publicados. Começamos hoje com o da Inês Bastos, do 8.º VD, para o qual chamamos a vossa atenção. Concluiremos em breve com um exemplo assaz diferente.

 

O Diário de Bruna

Inês Bastos

 

Terça-feira, 17 de Junho

Hoje foi o meu aniversário e recebi este diário.

Foi um dia feliz, como estou em férias da escola pude festejar o dia com os meus pais e o meu irmão mais novo, o Duarte. Às quatro horas começaram a chegar outros parentes: os meus avós, os meus tios e os primos. Depois chegaram os meus amigos: a Ana, o Berto, o Leonardo, o André, a Mia, a Rosa e a Catarina. Recebi prendas e postais dos meus tios Filipe, que casou com a minha tia Katlyn e vivem nos Estados Unidos, e Jéssica, que tem a filha Penélope e voltou a casar com o meu novo tio Pierre, com quem vive em França, assim como dos meus tios avós. Tudo corria bem e eu estava muito feliz, até o chato do meu irmão me atirar bolo à cara! Enfim, a Rosa ofereceu-me este diário a quem posso contar tudo. Agora vou escrever a minha pequena paixão!

Na minha turma há um rapaz, o Bernardo Santos, é dele que eu gosto e acho, só acho, que ele também gosta de mim. Mas não é só o meu diário quem sabe! Um dia, o meu irmão descobriu e foi contar à minha prima Lara, com quem ele brinca muitas vezes, e, claro está, a Lara contou às irmãs mais velhas. Fiz a Lara e a Carlota prometerem não contar a mais ninguém, mas a Sandra, que é muito amiga do Bernardo, esteve quase para não concordar. De resto, só mais os meus melhores amigos, a Ana e o Berto, é que sabem.

Um dia hei-de ter coragem para revelar isto ao Bernardo e ao mundo mas por agora fica um segredo. E por hoje também ficamos por aqui, que já oiço a minha mãe a mandar-me para a cama e se eu demorar ela começa a dar-me um raspanete sobre como é importante deitar-me a horas… Por isso, até amanhã.

publicado por escoladeescritores às 11:18

Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO