Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

29
Set 10

 

 

Em 1554, foi publicada na cidade de Ferrara uma das mais belas narrativas da literatura em língua portuguesa: Menina e Moça, da autoria de Bernardim Ribeiro. Também conhecida pelo título de Saudades, esta obra tem como narradora inicial uma menina que se lamenta dos seus desgostos amorosos e que encontra na natureza circundante razões para ver acrescida a sua tristeza. A partir do capítulo II, com a entrada em cena de uma mulher mais velha, a história centra­‑se nas desventuras afectivas de dois cavaleiros, dando razão aos que classificam este livro notável como uma novela sentimental.

Estudado no âmbito da disciplina de Literatura Portuguesa, o romance de Bernardim Ribeiro deu origem a trabalhos de diversas alunas, que escreveram, cada uma, um parágrafo passível de ser incluído, sem alteração da acção narrativa, no já referido capítulo II. Publica­‑se hoje o primeiro desses trabalhos, da autoria da Marlene Ferreira, do 11.º C, com a inclusão, em negrito, das frases anterior e posterior de Bernardim Ribeiro, permitindo aos leitores que ainda não conhecem esta obra a possibilidade de confirmar o enquadramento do texto produzido pela aluna da nossa escola.

 

…e dizia eu que seria aquilo por se apartar mais asinha daquele penedo, imigo de seu curso natural que, como por força, ali estava.

Já meus pensamentos estava tendo quando avistei ao longe um clarão de fogo que cada vez se aproximava mais e mais de meu peito. Chegando perto de mim, apoderou-se de meu corpo como se me quisesse abraçar, e rodeando-me formou um coração, razão de minha soidade nesta ora, razão de minha presença neste monte, razão de minhas lágrimas, razão de minhas desaventuras. O medo me tomou, mas depressa tudo desapareceu, esse fogo caiu em ágoa daquele rio e apagou-se como se tudo tivesse sido um sonho.

Não tardou muito que, estando eu assim cuidando, sobre um verde ramo que por cima da ágoa se estendia se veo apousentar um roussinol…

publicado por escoladeescritores às 11:00

22
Set 10

 

Com o recomeço das actividades lectivas, também regressa o nosso blogue, de novo disponível para acolher os diversos contributos de membros da comunidade educativa. No ano passado, recebemos uma grande contribuição de alunas da disciplina de Literatura Portuguesa (e merece registo o facto de continuarmos a ser uma das raras escolas a nível nacional que dispõe de duas turmas de Literatura), mas não só, e esperamos, durante o presente ano lectivo, manter ou mesmo aumentar a frequência de entradas neste espaço. Como de costume, aqui acolheremos também informações diversas sobre livros e o mundo literário. Para acompanharem e — não se esqueçam — comentarem.

publicado por escoladeescritores às 10:38

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO