Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

18
Jan 10

 

Para iniciar a publicação de poemas escritos a partir das cantigas medievais, divulgamos hoje o texto da Elisabete Silva, do 10.º C.

 

Cantiga de Amor

 

É nas ondas do teu corpo,

É no silêncio do teu olhar

Que nos dias da minha vida

Tu me fazes viajar.

Amor, dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

 

Olho nos teus olhos e fico a pensar,

Neles eu me entrego,

Só tu fazes lágrimas derramar,

Já não consigo sossegar.

Amor, dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

 

Vejo a tua sombra desvanecer,

Talvez já seja tarde…

Mas de que vale viver

Sem te poder ter?

Amor, dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

 

Tenho um minuto para te encontrar

Pois a vida é curta, não posso parar,

Tenho já que me declarar.

Só assim este sofrimento irá acabar.

Amor, dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

 

Minha sereia do mar,

Traz as tuas ondas até mim,

Diz-me o que significa amar

E o nosso amor não terá fim.

Amor, dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

 

 

Estejas onde estiveres,

Levar­‑te­‑ei sempre no coração,

Não olharei para mais mulheres,

Recordar­‑te­‑ei com emoção.

Amor dá-me a mão,

Vamos fugir e nunca mais voltar.

publicado por escoladeescritores às 17:44

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
26
28
29
30

31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO