Bem-vindos. Neste blogue, têm lugar textos da autoria de membros da comunidade educativa da Escola Secundária de Vilela e apontamentos diversos sobre livros e literatura.

24
Fev 10

 

 

Para concluirmos a primeira fase de revisitação do lirismo medieval, apresentamos hoje uma composição escrita pela Joana Pacheco, aluna de Literatura Portuguesa, do 10.º C.

 

Cantiga de Amor

 

Vivo eu por ti coitado,

com grande sofrimento,

de noite fico acordado

com vós no pensamento.

 

Vós sois de grande prez,

sois velida e delgada,

por vós dava meus pés,

só queria minha amada.

 

Vivo assim tão louco,

tão louco de paixão,

o meu coração fica mouco

quando passas na procissão.

 

Se um dia me amares,

aqui eu estarei;

para sozinha nunca andares,

comprarei uma carruagem à rei.

 

Para sempre eu te amarei,

e nunca mal te farei.

publicado por escoladeescritores às 10:44

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO